segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

INDIGESTOS E PURGATIVOS

(sonetos políticos e satíricos)


Versão para acesso gratuito na internet, a partir do site oficial do autor:

http://www.arquivors.com/renato_indigestos.pdf

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

ACRÓSTICO




Baixo demais para alcançar o topo,
Ralo demais para engrossar o caldo,
Aguado em demasia, não me esbaldo:
Subo na lâmina e transbordo o copo.

Instado pelo espinho da vaidade,
Levanto o meu curtíssimo pescoço
E espalho, sobre a borda desse poço,
Incensos de grandeza e de hombridade.

Reles demais para lhes dar substância
Ou sentido (ou tempero, ou só fermento),
Dou-lhes um pouco do meu próprio vento,
Ostentando fumaças de importância.

Assim alcanço ao menos envergar
Nas páginas da imprensa amiga e pasma
Uma aparência magra de fantasma:
Sem que exorcismos venham me expurgar.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

INDIGESTOS E PURGATIVOS



Meu uso do Alvorada é culinário,
conforme se constata: uma cantina
capaz de inundar todo o noticiário
com a sopa que ali ferve, grossa e fina.

E, dada a profusão do receituário
diante do qual a imprensa se alucina,
posso afirmar que tal poção, supina,
faz mais efeito lá do que no armário.

Assim é que, sem medo de acidentes,
da cozinha abrirei a porta imensa,
e a farei um santuário para os crentes. —

Eis a minha arte: cozinhar na banha
todo o langanho que haja na despensa,
para suprir essa avidez tamanha!

(Soneto I)

Coletânea com 54 sonetos satíricos de Renato Suttana. Lançamento em formato eletrônico, à venda no site da Amazon. Para adquirir, clique aqui.

Nota: Você pode ler em seu computador ou no celular, sem recorrer ao Kindle. Para isso, basta instalar o app da Amazon.