sexta-feira, 6 de outubro de 2017

IMPROVISO DOS 140



Ele acha que pode, que deve,
e vem dizer que cabe e quadra —
não importa qual seja a quadra,
não importa se pode ou deve.
Ele diz o que a boca aventa,
e acelera a cento e quarenta!

Ele pensa que a vida é longa
e que não há nada que a encurte.
E não há tesoura que o encurte
quando na miragem se alonga.
Ele supõe que a mente aguenta,
e passa dos cento e quarenta!

Ele disse que a Previdência
vai explodir a qualquer hora,
e que por isso já está na hora
de implodi-la, por previdência:
disse-o com a pachorra isenta
de quem vai a cento e quarenta!

É por não ter papas na língua,
(embora a tenha destapada)
que diz, com calma destapada,
essas coisas que vêm à língua.
Mas um dia o saco arrebenta,
se desmancha em cento e quarenta!

Mais aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário